A mulher segundo Deus - Shora Kuetu - La femme selon Dieu en portugais



A MULHER SEGUNDO DEUS

Shora Kuetu

“Semelhantemente, vós, mulheres, sede sujeitas aos vossos próprios maridos; para que também, se alguns não obedecem à palavra, pelo porte de suas mulheres sejam ganhos sem palavra;
Considerando a vossa vida casta, em temor.

O enfeite delas não seja o exterior, no frisado dos cabelos, no uso de jóias de ouro, na compostura dos vestidos;
Mas o homem encoberto no coração; no incorruptível traje de um espírito manso e quieto, que é precioso diante de Deus.

Porque assim se adornavam também antigamente as santas mulheres que esperavam em Deus, e estavam sujeitas aos seus próprios maridos;
Como Sara obedecia a Abraão, chamando-lhe senhor; da qual vós sois filhas, fazendo o bem, e não temendo nenhum espanto.”
1 Pedro 3:1-6



Nesta passagem, o apóstolo Pedro que dá conselhos às mulheres, toma Sara como exemplo por excelência. Sara é um modelo para todas as mulheres que querem servir a Deus como deve. A mulher submissa ao seu marido deve ter conhecimento do papel que deve ter para com ele e para com a sua família.

Qual é o papel da mulher junto do seu marido?

“Então o Senhor Deus fez cair um sono pesado sobre Adão, e este adormeceu; e tomou uma das suas costelas, e cerrou a carne em seu lugar;
E da costela que o Senhor Deus tomou do homem, formou uma mulher, e trouxe-a a Adão.” Gênesis 2:21-22

A mulher foi tirada da costela do homem. O termo "costela" vem de ‘tsela” em hebraico que significa a trave. Portanto, a mulher tem um ministério fundamental de apoio. Se esta não é casada, ela corre o risco certamente de descarrilar. É por conseguinte importante que possa ser protegida pelo seu marido. Recordem que o homem é a cabeça que dá “kephale” em grego ou seja o chefe. Do mesmo modo, que Cristo é o chefe da Igreja, o homem é o chefe da mulher.

“E ele é a cabeça do corpo, da igreja; é o princípio e o primogênito dentre os mortos, para que em tudo tenha a preeminência.” Colossenses 1:18

Também, o homem é o cérebro, age com o intelecto enquanto a mulher age com as emoções por conseguinte o coração. No entanto, uma mulher que não tem cérebro, cabeça ou chefe tentará masculinizar-se para liderar. A mulher Jézabel ilustra perfeitamente este facto. Com efeito, Jézabel tomou autoridade sobre Acabe, ela tornou-se o telhado, é por isso que tomou a decisão de dirigir cartas aos  anciãos e os nobres (que habitavam na cidade de Naboth) de os selar com o selo de Acabe dando-lhes a ordem de apredrejar Naboth (1 Reis 21).

É importante saber que as costelas não são visíveis. Elas são escondidas. Assim, a mulher é central, mas internamente. De facto, esta ocupa um lugar importante embora não seja observada. Tomemos o exemplo dos órgãos vitais essenciais para o funcionamento do corpo humano. O coração não se vê mas é ele que envia o sangue aos outros órgãos, do mesmo modo o estômago não se vê mas é ele que esmaga os nossos alimentos e que faz por conseguinte um trabalho de triagem a nível digestivo. Da mesma maneira que os órgãos do corpo a mulher não tem necessidade de ser vista mas de ser sob a cobertura do seu marido. Sublinhem que a palavra mulher em hebraico tem a mesma raiz que a palavra homem. Trata-se de “ ish” para o homem e “isha” para a mulher. Compreendam, que a mulher é tirada do homem da mesma maneira que a manga vem da mangueira. Assim, da mesma maneira que o fruto vem da sua árvore de fruta, a mulher vem do homem. É por isso que uma mulher que aspira ao ministério deve ser casada para não cair na revolta ou na libertinagem.

“Assim devem os maridos amar as suas próprias mulheres, como a seus próprios corpos. Quem ama a sua mulher, ama-se a si mesmo.
Porque nunca ninguém odiou a sua própria carne; antes a alimenta e sustenta, como também o Senhor à igreja;
Porque somos membros do seu corpo, da sua carne, e dos seus ossos.
Por isso deixará o homem seu pai e sua mãe, e se unirá a sua mulher; e serão dois numa carne.
Grande é este mistério; digo-o, porém, a respeito de Cristo e da igreja.
Assim também vós, cada um em particular, ame a sua própria mulher como a si mesmo, e a mulher reverencie o marido.”
Efésios 5:28-33

O homem e a mulher ligados pelas ligações do casamento devem andar de acordo com o Senhor, executando o papel que o Senhor deu-lhes a fim de viver na harmonia que Deus planificou.  Porque? Simplesmente porque eles se complementam.

“Igualmente vós, maridos, coabitai com elas com entendimento, dando honra à mulher, como vaso mais fraco; como sendo vós os seus co-herdeiros da graça da vida; para que não sejam impedidas as vossas orações.” 1 Pedro 3:7

Com efeito, a mulher é emocional e o homem é cerebral, a complementaridade é fundamental porque Deus que sabe e conhece todas as coisas tinha planejado isso.  É por isso que uniu-os a fim de trazer equilíbrio que atribui suas funções.

Pedra ensina-nos sobre o fato que a mulher deve ser coberta pelo seu marido. Notem que Eva era preenchida com a glória de Deus, mas caiu e levou Adam na sua falta. É por isso que, a mulher que é o apoio do seu marido tem necessidade de uma cabeça capaz de raciocinar-a quando as emoções têm precedência. Algumas dirão, Cristo Cristo é o meu esposo, isso é verdade mas aquilo não isenta o fato de casar-se.

O apóstolo Paulo escreveu: “Quero, pois, que as que são moças se casem, gerem filhos, governem a casa, e não dêem ocasião ao adversário de maldizer.” 1 Timóteo 5:14
Sara é um exemplo perfeito da mulher segundo Deus. Com efeito, se Abraão foi chamado o pai da fé, é porque ele tinha uma esposa de valor ao seu lado. Uma mulher que se distinguiu e que ajudou o patriarca durante todo o seu ministério.

“Ouvi-me, vós os que seguis a justiça, os que buscais ao SENHOR. Olhai para a rocha de onde fostes cortados, e para a caverna do poço de onde fostes cavados.
Olhai para Abraão, vosso pai, e para Sara, que vos deu à luz; porque, sendo ele só, o chamei, e o abençoei e o multipliquei.”
Isaías 51:1-2

Ao século VIII aC, Isaías vai falar sobre a figura eminente de Sara. E não é para nada porque Sara é a imagem da mulher segundo Deus. Ela é aquela que vai contribuir para o sucesso do do ministério de Abraão. Notem que Sara significa “minha princesa”. A palavra princesa designa um título de nobreza. No entanto, como mulher de Abraão, Sara conhecia seus limites dado que chamava Abraão "meu Senhor". Portanto, Sara estava consciênte da posição que tinha junto do seu marido.

Ao contrário de Sara, Jézabel é o exemplo da mulher rebelde e manipuladora. Esta último que dominava sobre Acabe tomava autoridade sobre ele. Retornamos sempre ao essencial, uma mulher pode ser líder, mas deve conhecer as regras a não obstruírem. É por isso que esta, como dito previamente, deve estar coberta pelo seu marido. Esta prerrogativa de Deus permite a mulher conhecer o perímetro sobre o qual deve progredir. Quando Deus pediu a Abrão para deixar a terra de seu pai Tera, Sara seguiu-o. Ela foi uma verdadeira ajuda para ele.
Razão pela qual, a mulher deve vigiar porque ainda que é preenchida do Espírito Santo pode ser um instrumento nas mãos do inimigo para derrubar seu marido. A mulher é um sexo fraco. Deus em sua presciência estabeleceu um equilíbrio combinando a cabeça que é suposto ser o homem e o coração através do qual a mulher age.

Um homem também, que não é ajudado por uma mulher com características de Sara pode facilmente desviar. Então, tentamos ver quais eram as características de Sara.

O enfeite delas não seja o exterior, no frisado dos cabelos, no uso de jóias de ouro, na compostura dos vestidos;
Mas o homem encoberto no coração; no incorruptível traje de um espírito manso e quieto, que é precioso diante de Deus.
1 Pedro 3:3-4

O ORNAMENTO INTERIOR

O ornamento interior é o que está dentro do coração. Notem no entanto, que o ornamento refere-se a uma jóia, um objeto de grande preço de grande valor. Assim, as qualidades de uma mulher como: a doçura na maneira de exprimir-se é comparável a um ornamento seja algo de precioso. A mulher deve trazer a paz quando falar e deve esta ao seu marido no caso contrário ela é como podridão. Mais se a mulher for preenchida e amada do seu marido não é difícil para ela submeter-se. A mulher de valor é aquela cujo coração verdadeiramente foi transformado por Cristo. Covem então a esta de fazer um trabalho no interior do seu coração, de ser renovada no seu espírito a fim de fazer a diferença. Então é assim que ela levará o ornamento interior. Sabendo, que Satanás que gosta imitar Deus utiliza as aparências para que a mulher seja vestida de um ornamento indecente.

Vivemos à uma época onde o corpo da mulher é instrumentalizado.

É por isso que a mulher segundo Deus deve vigiar sobre seu ornamento. Ao contrário da mulher virtuosa, a mulher ferida terá um ornamento indecente, visível aos olhos dos otros com o objectivo de atrair os olhares sobre ela. Trata-se da mulher à imagem da sedução, esta última é de resto comparável à igreja apóstata que nega a Palavra de Deus, que vive de acordo com o século presente na rebelião e revolta com o esposo (marido).

“Que do mesmo modo as mulheres se ataviem em traje honesto, com pudor e modéstia, não com tranças, ou com ouro, ou pérolas, ou vestidos preciosos,
Mas (como convém a mulheres que fazem profissão de servir a Deus) com boas obras.”
1 Timóteo 2:9-10

O ornamento exterior refere-se a um penteado que não chama sedução.

[NB: Houve casos de libertação, onde os demônios não queriam sair por causa das mechas brasileiras (cabelos verdadeiros) usado por mulheres].

Compreendam, que o ornamento indecente concentra-se sobre as coisas extravagantes. No entanto, devemos ser capazes de compreender que assim como a mulher é a trave coberta pelo telhado que é o seu marido, esta deve estar escondida através de um ornamento interno e não externo. Da mesma maneira que a Igreja é escondida com Cristo em Deus (Colossenses 3: 3-4).

Acrescentem também, que o corpo humano, é constituído de um coração, órgão fundamental mas que não se vê. Deus reina sobre todas as coisas mas também não o vemos. A mulher deve por conseguinte esconder-se. Esta não deve usar roupas indecentes.

É importante saber que vivemos em tempos terríveis onde você pode ver uma proliferação de filmes pornográficos muito acessível o que conduz um aumento de doentes sexuais. Seria difícil, para esse tipo de indivíduo conter-se ou dominar-se. É por isso que, é útil que a mulher tema Deus, que preserve-se, escondendo-se. Com efeito, ela  não deveria expor-se, o que levar-o-ia a pôr-se em perigo tal: agitar a bandeira vermelha na frente do touro.

APLICAR A PALAVRA DE DEUS

A mulher deve vestir-se com boas obras.

“Regozijemo-nos, e alegremo-nos, e demos-lhe glória; porque vindas são as bodas do Cordeiro, e já a sua esposa se aprontou.
E foi-lhe dado que se vestisse de linho fino, puro e resplandecente; porque o linho fino são as justiças dos santos.”
Apocalipse 19:7-8

O linho fino são as boas obras que Deus preparou adiante para para nós para que possamos praticar-los. (Efésios 2: 10). Para poder pôr à execução estas boas obras a mulher deve ser pronta para controlar as suas emoções, ela deve gerir a sua língua, ela simplesmente deve ter o auto-controle. Jesus leva a segurança à mulher.

“Não permito, porém, que a mulher ensine, nem use de autoridade sobre o marido, mas que esteja em silêncio.

Porque primeiro foi formado Adão, depois Eva.
E Adão não foi enganado, mas a mulher, sendo enganada, caiu em transgressão.”
1 Timóteo 2:12-14


Paulo não era contra o Ministério da Mulher, bem pelo contrário, este último incentivou as mulheres. Mas, é devido as mulheres rebeldes que tinha decidido que estas pedem conselho a seus maridos.  O que é completamente lógico dado que o homem é o chefe. Pode-se até pensar que é por isso que Jesus escolheu 12 homens como apóstolos. No entanto, houve mulheres piedosas da Bíblia que fizeram a diferença. Mulheres como: Priscilla, que exerceu um ministério apostólico com seu marido Aquila (Atos 18). Mulheres como Junias também que exerceu o ministério apostólico com o seu marido Andronicus. A carta aos Filipenses fala-nos igualmente de duas mulheres Evódia e Syntiche. Estas duas mulheres tinham comportamentos rabugentos, é por isso que o apóstolo Paulo vai pedir a um homem para ajudá-los.

A HOSPITALIDADE

“E Abraão apressou-se em ir ter com Sara à tenda, e disse-lhe: Amassa depressa três medidas de flor de farinha, e faze bolos. E correu Abraão às vacas, e tomou uma vitela tenra e boa, e deu-a ao moço, que se apressou em prepará-la.

E tomou manteiga e leite, e a vitela que tinha preparado, e pôs tudo diante deles, e ele estava em pé junto a eles debaixo da árvore; e comeram.
        
E disseram-lhe: Onde está Sara, tua mulher? E ele disse: Ei-la aí na tenda.”
Gênesis 18:6-9

Nesta passagem, odemos ver como Sara era submetida e afável.

No entanto, sublinham também que a palavra “tenda” é cukkah que significa um abrigo ou o tabernáculo onde encontra-se a presença de Deus. Temos que compreender aqui que as mulheres devem estar escondidas pelo telhado, que se refere a seus maridos.

“Porque deste número são os que se introduzem pelas casas, e levam cativas mulheres néscias carregadas de pecados, levadas de várias concupiscências.” 2 Timóteo 3:6

Sara estava na tenda que simboliza a presença de Deus. Assim a mulher deve desenvolver a sua intimidade com Deus.

A PERSEVERANÇA

Sara é também a imagem da mulher que foi honesta e que permaneceu nesta integridade. Com efeito, esta era a meia-irmã de Abraão, sua relação fraternal com Abraão também é outra característica da aliança entre o homem e a mulher.

“Já entrei no meu jardim, minha irmã, minha esposa; colhi a minha mirra com a minha especiaria, comi o meu favo com o meu mel, bebi o meu vinho com o meu leite; comei, amigos, bebei abundantemente, ó amados.” Cânticos 5:1

O ministério de Cristo também foi acompanhado por mulheres distinguidas (Lucas 8 :1-4). É por isso que ao seu posto, como trave e apoio, escondida a mulher permanece uma ajuda longe de ser negligenciável.


Matthieu 25:1 à 13

Alors le royaume des cieux sera semblable à dix vierges qui, ayant pris leurs lampes, allèrent à la rencontre de l'époux. Cinq d'entre elles étaient folles, et cinq sages. Les folles, en prenant leurs lampes, ne prirent point d'huile avec elles; mais les sages prirent, avec leurs lampes, de l'huile dans des vases. Comme l'époux tardait, toutes s'assoupirent et s'endormirent. Au milieu de la nuit, on cria: Voici l'époux, allez à sa rencontre! Alors toutes ces vierges se réveillèrent, et préparèrent leurs lampes. Les folles dirent aux sages: Donnez-nous de votre huile, car nos lampes s'éteignent. Les sages répondirent: Non; il n'y en aurait pas assez pour nous et pour vous; allez plutôt chez ceux qui en vendent, et achetez-en pour vous. Pendant qu'elles allaient en acheter, l'époux arriva; celles qui étaient prêtes entrèrent avec lui dans la salle des noces, et la porte fut fermée. Plus tard, les autres vierges vinrent, et dirent: Seigneur, Seigneur, ouvre-nous. Mais il répondit: Je vous le dis en vérité, je ne vous connais pas. Veillez donc, puisque vous ne savez ni le jour, ni l'heure. Matthieu 25: 1 à 13